Tratando Dor na Nuca, Dor no Pescoço e Cervicalgia

Estresse, celular, computador, bolsa pesada e postura inadequada contribuem para Dor no Pescoço. Embora, o Modo de Vida não seja o único responsável pela Cervicalgia, o fator tem forte prevalência na população das grandes cidades.

É comum em uma metrópole como São Paulo:Massagem na coluna cervical
– transporte público lotado com pessoas com o pescoço curvado em leituras no celular;
– dirigir em engarrafamentos, sem alongar o corpo, forçando a coluna vertebral;
– carregar bolsas pesadas, forçando apenas um ombro;
– refeições rápidas, nem sempre saudáveis e sem mastigação adequada;
– uso de computador, por um longo tempo, com cadeiras e escrivaninhas não ergométricas;
– trabalhadores pressionados para cumprir metas no trabalho;
– essa correria, somada com um respirar inadequado, provoca forte estresse.

Essa correlação – entre a postura inadequada e a dor cervical – chamou a atenção do meio acadêmico, e assim, já é alvo de pesquisa na USP, pois, sua prevalência tem aumentado nos últimos anos. Para saber mais, leia o artigo Correlação entre postura da cabeça, intensidade da dor e índice de incapacidade cervical em mulheres com queixa de dor cervical.

Contudo, a cidade grande também oferece formas de lazer e de cuidar, para se alcançar Mais Bem-Estar, diminuindo o estresse. Como cinema e teatro, vasta e variada rede de restaurantes, além de Espaços Terapêuticos com serviços de Estética e Massagens, que aliviam a Dor Cervical.

Tratando Dor no Pescoço

Nestes Espaços Terapêuticos e Estéticos, pode-se tratar a Dor no Pescoço e outras dores provocadas por Tensão Muscular e Torcicolos em Sessões Terapêuticas. Porém, se a Dor persistir por mais de duas semanas, convém consultar um ortopedista ou fisiatra. Pois, com o diagnóstico da causa da Dor, o Massoterapeuta poderá atuar de forma mais direta e efetiva.

Contudo, é importante considerar, que uma má postura, que se perpetua por anos a fio sem tratamento, pode ter cristalizado algo mais grave, que uma simples e dolorida Tensão Muscular. Assim, fica reforçada a necessidade de busca por um Médico.

Em geral, quando trata com massagem e/ou analgésicos logo que surge, a Dor Cervical tem curta duração. Porém, a pessoa também terá que corrigir os hábitos que causam essa Dor. Por exemplo: permanecer por longo tempo com a cabeça curvada para frente ao usar o celular, então, terá que mudar esse hábito. Porque, com o passar dos meses, a Dor vai se cristalizar em algo mais grave, como Hérnia de Disco Cervical.

É considerada Dor Cervical Crônica, quando persiste por mais de seis meses. Sua prevalência aumenta, à medida que a pessoa envelhece.

Manifestações Clínicas da Dor

A Dor local pode ter origem nas terminações nervosas no local da patologia, como por exemplo, no periósteo vertebral. Também pode ser causada pela degeneração ou protusão dos discos invertebrais. A origem da Dor pode ser também muscular ou ligamentar. Assim, podemos considerar três tipos principais de Dor: Referida, Musculoesquelética e Radicular.

Dor Referida

Chama-se Dor Referida ou Irradiada, quando inicia nas estruturas profundas e é sentida em um local distante, porém, no mesmo segmento espinhal. Por exemplo, pode surgir em alguma víscera e irradiar para a Coluna. Também, pode irradiar da Coluna para outras regiões.
Dor em Chicotada

Dor Musculoesquelética

Atividades físicas não rotineiras podem desencadear dor Músculo Esquelética, principalmente pelo acúmulo de ácido láctico nas fibras musculares. Também pode ocorrer espontaneamente, ao acordar pela manhã, por causa de espasmos dos músculos paraespinhais.

Dor em “chicotada” é frequente nas lesões crônicas da Cervical. A Dor Miofascial é exacerbada no movimento e aliviada no repouso. Nem sempre, a causa destas dores são identificadas, e assim não há consenso de como tratar. Normalmente analgésicos esteroidais acalmam o desconforto, porém em alguns casos, narcóticos podem ser indicados. Com o aumento da adesão às Terapias Complementares, como: Massagens, Quiropraxia e Acupuntura têm sido recomendadas pelo corpo médico.

Dor Radicular

Dor Radicular pode ocorrer pela compressão, angulação e distensão das raízes nervosas, produzidas por protusão discal, doenças degenerativas ou depósitos metásticos, como o popularmente chamado de Bico de Papagaio. Estas dores, frequentemente são agudas.

Distúrbios clínicos como diabetes melito, podem provocar a Dor Radicular. Assim como, esforços, como na tosse, espirro e defecação podem a acentuar, pois, aumentam a pressão intraespinal.

Contudo, há mais patologias que causam Dor no Pescoço. Formam uma extensa lista, embora com menor prevalência. Exemplos: Esclerose Múltipla, Mielopatia Necrosante, Malformações, Distúrbios Vasculares, Neoplasias, Espondilose Cervical, Artrite Reumatoide, Meningite, etc..

Assim, quando sentir Dor na Cervical, procure um Massoterapeuta. Porém, se ela não cessar em poucas semanas, consulte um médico Ortopedista ou Fisiatra.

Massagem para dor cervical

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *